Como aprender a confiar na Vida e no Universo?


Como aprender a confiar na Vida e no Universo?

O medo de nos enganarmos paralisa-nos, faz-nos ter dúvidas, torna-nos controladores, calculistas e stressados sobre o que devemos fazer.

Não confiamos em nós mesmos nem na vida.
Mas, se olharmos para tudo na Natureza, observamos que nada funciona assim.

Na natureza tudo flui, naturalmente, no momento presente, evoluindo, simplesmente existindo.

Vejamos então como podemos alinhar-nos com essa energia da Natureza, entregarmo-nos com confiança ao momento e ao fluir da vida, sendo mais naturais.

Ouçam esta história:

“Um mestre e o seu discípulo viajavam pelo deserto. Ao cair da noite tiveram que parar e armar a barraca para dormir. O trabalho do discípulo era prender o camelo, mas não se preocupou em fazê-lo e deixou-o à  solta. Em vez disso, sentou-se a rezar e a meditar e disse ao universo: “Confio em que tudo é perfeito e que tu cuidarás do camelo!’” e adormeceu. Logicamente, de manhã, quando acordaram, o camelo tinha fugido.

O mestre perguntou ao discípulo, “O que aconteceu? Onde está o camelo?”.

“Não sei. Tu sempre me ensinaste a confiar na perfeição do universo, por isso confiei, respondeu o discípulo. “Pergunta ao universo. Eu rezei e pedi-lhe que cuidasse dele e confiei. Agora não me culpes!”

 O mestre respondeu-lhe: “Confia no universo, mas primeiro, amarra o teu camelo!”.

E assim, por falta da acção correcta do discípulo, lá seguiram os dois a pé, pelo deserto fora…

O que esta divertida história nos mostra, é que não devemos confundir a entrega, a rendição, a confiança no universo com a passividade.

Não acredites que, viver o momento, aceitar o que acontece e confiar no universo, significa sentares-te à espera que tudo caia do céu porque, nesse caso o universo está a borrifar-se para ti e vai devolver-te o mesmo que tu fazes, isto é, nada!

A confiança, a rendição e a entrega, não são o mesmo que passividade e resignação.

A Vida é acção! Acção criativa!

É preciso agir (não reagir) e pôr as coisas em movimento. Andar em círculos à espera que algo aconteça torna-nos inertes e sem energia. Muita gente fica estagnada neste espaço de passividade.
E quando nada acontece, vitimizamo-nos, sentimo-nos defraudados porque as expectativas não se cumprem.

Rendição e passividade são atitudes totalmente diferentes. A rendição ou a entrega é a acção de confiar no universo e em si mesmo, na força criativa que é inerente a ambos, entregando-se ao momento com alegria.

Pelo contrário, a passividade, é amarga, complacente, desiludida, ressentida, insatisfeita.

A vida devolve-nos o que lhe damos.

Quando situações desagradáveis nos acontecem, se reagirmos como vítimas, com ressentimento e inação, essas circunstâncias tenderão a piorar.

No entanto, se pudermos olhar para essas circunstâncias como oportunidades de evolução, seremos capazes de aceitar as dificuldades com entrega e confiança e seremos mais criativos e enérgicos na elaboração de soluções.

Essa confiança de que tudo surge na nossa vida para nos fazer evoluir, dá uma noção de liberdade que afasta o medo e faz-nos sentir que temos o poder de fazermos da nossa vida o que desejarmos – enquanto damos o nosso melhor para resolver a nossa situação, o nosso Eu interno e poderoso e o poder criativo do universo, combinar-se-ão para nos fazer atingir o nosso melhor resultado.

Não ignores a tua realidade, por pior que ela seja, não a negues.

Observa-a e decide o que tens que fazer. E fá-lo. Não te vitimizes e coloca-te em modo de solução. Acredita que há sempre uma solução à espera que a descubras e isso vai acontecer se perderes o medo e acreditares em ti. E dá o máximo, o melhor de ti.

 Depois, quando tiveres feito todo o possível, solta, entrega e confia no universo: ele sabe muito bem o que faz.

Eu, quando descobri o que acabei de escrever, caí de facto em mim! Descobri que tinha o poder e as capacidades necessárias para mudar a minha vida…

… e coloquei mãos à obra! E, claro, mal me abri às soluções o universo conspirou para coloca-las em frente aos meus olhos…

Mas isso é outra história. Clica neste link se quiseres saber como foi… quem sabe não é também a solução que Tu buscas…

Author: Isabel Negrao

Mãe de família, Artista plástica, Professora, Blogger, Terapeuta. Adoro o que faço . Foco: desenvolvimento pessoal, autoconsciência, vida plena e abundante. Meus pontos fortes: conteúdo, comunicação. Paixão: ajudar pessoas a resolver problemas. Segue-me ou torna-te meu amigo no Facebook. (Thank you for reading my posts! If you would like to connect, reach out to me on Facebook).

Valorizamos os teus comentários

%d bloggers like this: